sexta-feira, 25 de novembro de 2016

GREVE UFMT 2016



Com 96 votos favoráveis, 127 contrários e 7 abstenções, os professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) decidiram não aderir à greve indicada pelo ANDES Sindicato Nacional, a partir dessa quinta-feira, 24/11. No entanto, a categoria aprovou uma série de mobilizações e paralisações contra a PEC 55, que estabelece teto aos gastos públicos primários, e contra as reformas do Ensino Médio, Previdência e Trabalhista.



A assembleia histórica realizada pela Adufmat - Seção Sindical do ANDES na tarde dessa quarta-feira (24) reuniu 251 docentes sindicalizados, outros inúmeros docentes não sindicalizados, e estudantes favoráveis e contrários à greve.



Em suas avaliações, a grande maioria dos docentes se colocou contrário à PEC 55. No entanto, conforme destacou o professor Elifas Gonalves Junior, do Departamento de Medicina, a divergência da categoria foi de procedimento. Nesse sentido, a professora do Departamento de Agronomia, Sânia Lúcia Camargos, afirmou que “motivos não faltam para entrar em greve. No entanto, esse não seria o momento, pois a greve ficaria esvaziada”. Outros docentes contrários ao movimento paredista indicaram que a greve prejudicaria ainda mais o calendário acadêmico.

FONTE: ADUFMAT

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

GREVE DOCENTE 2016







Para intensificar a luta contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2016 e contra a Medida Provisória (MP) 746/2016, os docentes das Instituições de Ensino Superior (IES) públicas das carreiras EBTT e Magistério Superior, aprovaram a deflagração de greve nacional, por tempo indeterminado, no próximo dia 24 (quinta-feira). Nessa mesma data será instalado, em Brasília (DF), o Comando Nacional de Greve (CNG). 

A deliberação ocorreu em reunião realizada nesse final de semana (19 e 20), com a presença de representantes de 41 seções sindicais do Sindicato Nacional dos Setores das Instituições Federais de Ensino (Ifes) e das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino Superior (Iees/Imes). Essa é a primeira greve unificada dos dois setores representados pelo ANDES-SN, desde a greve contra a Reforma da Previdência em 2003.

 “Essa reunião conjunta dos setores é uma marca importante no sentido de construir uma greve unitária do ANDES-SN. Isso, em grande medida, pelo desafio enorme que a gente tem de enfrentar esse processo de desmonte do serviço público, que não é específico de nenhuma esfera, mas que atinge a toda a nossa categoria, todo o ensino superior público. Foi essa compreensão que norteou a reunião dos Setores e fez com que a gente conseguisse avançar na construção de um movimento unitário nacionalmente”, explica Eblin Farage, presidente do ANDES-SN.

Eblin avalia como muito positivo o fato Sindicato Nacional iniciar a greve já com 25 seções sindicais com as atividades paralisadas. “A nossa expectativa é que já nessa semana esse número passe de 30 seções sindicais, porque temos mais de 15 seções sindicais com o indicativo da greve já aprovado”, acrescenta.

A presidente do ANDES-SN ressalta que o grande desafio desse movimento paredista, além de pressionar o governo, será o diálogo com a sociedade, no sentido de esclarecer à população que a greve foi deflagrada por uma pauta que diz respeito a toda a população e não apenas à categoria docente. “Essa precisa ser uma greve de ocupação das universidades e institutos, de intenso diálogo com a comunidade acadêmica e também com a população, porque é necessário que, tanto os segmentos da comunidade acadêmica quanto a população como um todo, entendam que a pauta da nossa greve não é uma pauta corporativa, mas é uma pauta da sociedade, que é a defesa da educação pública. Por isso, a nossa indicação é por uma greve de ocupação, que realize atividades públicas nas universidades, oficinas, aulas, debates, em conjunto com os estudantes, que na maior parte das universidades já estão ocupando, e com os técnico-administrativos, que também estão em greve, envolvendo os movimentos sociais e a população como um todo”, orienta.

Além de continuar pautando junto às centrais sindicais e os movimentos sociais a necessidade de construção da greve geral para barrar a PEC 55/2016 e as reformas da previdência e trabalhista, os docentes apontaram uma série de ações em relação à PEC, como fazer um levantamento dos estudos já realizados pelas IES sobre os impactos da PEC 55 nas Universidades e instar as reitorias que não realizaram tal estudo, que o façam com a maior brevidade, democratizando o debate sobre os orçamentos locais; ampliar a pressão sobre os senadores e senadoras nos estados e no Senado federal, para votarem contra a PEC 55, por meio do envio de e-mails, publicações nas redes sociais e atividades no Congresso Nacional com visitas em conjunto com as demais entidades que estão mobilizadas; panfletagem junto aos senadores no Senado Federal na segunda-feira (28), entre outras. Além disso, irão intensificar a divulgação das ações de combate à criminalização dos movimentos de resistência. Confira o relatório

Impactos da PEC 55/2016 nas IFERecentes estudos divulgados por instituições federais de ensino superior no país apontaram os efeitos nefastos para a Saúde e Educação públicas, caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/16 (antiga PEC 241) seja aprovada no Senado Federal. A PEC 55 limita por 20 anos as despesas primárias da União aos recursos do ano anterior corrigidos apenas pela inflação do período, para aumentar o superávit primário e destinar recursos ao pagamento de juros e amortização da dívida pública. 

No que tange o ensino público superior, a proposta – caso seja aprovada-, limitará o orçamento das instituições e colocará em risco o pleno desenvolvimento de suas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Vários reitores já manifestaram que o corte nos recursos deverá inviabilizar o funcionamento das instituições nos próximos anos. 

Confira a agenda21 a 24/11 – rodada de AG para deflagração da greve nacional nas seções sindicais.

24/11 – Deflagração da greve nacional de docentes das IES Públicas da Carreira EBTT e Magistério Superior, com instalação do Comando Nacional de Greve.

25/11 – Dia Nacional de Luta com mobilização, protestos e paralisações/greves e para construção da greve geral.

25/11 – Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher;

28/11 – Dia de atividades no senado.

29/11 – Marcha Nacional à Brasília: Ocupa Brasília

Participar, nos Estados, da V Marcha da Periferia.

Lista das Seções Sindicais em greve



  1. ADUFPA
  2. ADUFRA
  3. SINDIFPI
  4. ADUFC[1]
  5. SINDUNIVASF
  6. ADUFEPE
  7. ADUPE
  8. ADUFERPE
  9. ADUFOB
  10. SINDIUFSB
  11. ADCAC
  12. ADCAJ
  13. SESDIFMT
  14. ADUFLA
  15. ADUFOP
  16. ADUFSJ
  17. ADUNIFAL
  18. ADUFVJM
  19. ADUFES
  20. ADUFU
  21. ADUFTM
  22. UFMG[2]
  23. ADUR-RJ
  24. APROFURG
  25. ADUFPEL
  26. SEDUFSM

FONTE: ADUFMAT

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

PROGRAMAÇÃO SESC NOVEMBRO

Em comemoração ao Dia do Musico, esta edição da série dos Concertos SESC Partituras, Léo de Paula irá interpretar obras do acervo do site sesc.com/partituras, escrita exclusivamente para percussão solo. Um verdadeiro passeio pelas cores e sensações que o universo percussivo proporciona.
Léo de Paula, é musico instrumentista e já realizou vários concertos/apresentações nas mais renomadas salas de concerto no Brasil e exterior, dentre elas: Carnegie Hall (Nova Iorque, EUA), Kolarac Hall (Belgrado, Sérvia), Paleiskerk (Haia, Holanda) Purcell Room (Londres, Reino Unido), Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala São Paulo, entre outras. Léo possui uma vasta experiência participando como percussionista de grupos de escolas de samba à obras concertistas. Vale a pena conferir!

Dia: 22 de novembro às 20h
Local: Teatro SESC Roo
Ingressos: 1 L de leite UHT ou 1 K de laranja/Bilheteria/1 h antes do concerto
Informações: 66-3411-1491/1484

Curta nossa página no facebook.com/culturasescrondonopolis, assim você fica por dentro de toda a programação cultural da unidade SESC Roo. Curta! Compartilhe essa ideia! Programe-se! Vem pro SESC!

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

ASSEMBLÉIA DA ADUFMAT

C O N V O C A Ç Ã O

A Presidente da ADUFMAT/ROO convoca todos os docentes (associados e não associados) para Assembleia Geral, a realizar-se no dia 18/11/2016 (sexta-feira), às 1400hna Sala nº 09 – Bloco E (prédio ao lado da biblioteca), para discutir a seguinte pauta do dia:

  PAUTA: Informes;
            Indicativo de greve nas IFES/Educação
28,86%, pagamento para todos (as) e retroativo (maio e setembro).

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

ANAIS DA XIX SEMANA DE LETRAS 2016


COMUNICAMOS A TODOS OS PARTICIPANTES DA XIX SEMANA DE LETRAS 2016 QUE OS ANAIS DOS RESUMOS E DOS ARTIGOS DO EVENTO JÁ ESTÃO DISPONÍVEIS PARA CONSULTA E DOWNLOAD. Na página   http://www.ufmt.br/semanadeletras  acessar o link Publicação.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

CONVITE À COMUNIDADE ACADÊMICA DO CÂMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS

Convite
A Magnífica Reitora da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Profª Drª Myrian Thereza de Moura Serra convida para a Cerimônia de Posse de Cargo da Pró-Reitora Profª Drª Analy Castilho Polizel de Souza, a realizar-se no dia 16/11/20016, às 16h, no NEATI.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

SOL DE LETRAS - EVENTO DE LITERATURA NO SESC DE RONDONÓPOLIS



De 16 a 26 de novembro o SESC recebe mais um Evento Sol de Letras, com curso, oficinas, bate papo e apresentações artísticas de cunho literário.
Não percam essa oportunidade!
Oficina e curso é preciso inscrição. Vagas limitadas.
Inscrições / agendamentos / dúvidas - 3411 1451 / 3411 1491

IMPACTOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E EDUCACIONAIS DA PEC 241

AUMENTO DA JORNADA DE TRABALHO. FIM DO 13º SALÁRIO. FIM DAS FÉRIAS REMUNERADAS;


APOSENTADORIA SOMENTE AOS 65 ANOS, INDEPENDENTE DO SEXO;


FIM DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA  VIDA;

FIM DO PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR;


CORTE DE ATÉ 75% NO IFES;


FIM DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS PARA ALUNOS DE GRADUAÇÃO;


CORTE DE MAIS DA METADE DO INVESTIMENTO NO PRONATEC;


FIM DO PACTO PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA;



FIM DO PORTAL DOS DIPLOMAS, CUJO OBJETIVO É COMBATER FRAUDES;


SUSPENSÃO DO NOVO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA, QUE APRIMORAVA O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA - IDEB;


ESCRITA CRIATIVA: COMPOSIÇÃO POÉTICA DOS DISCENTES DE LETRAS/PORTUGUÊS 2016

CONFUSÃO EM SALA DE AULA

ESCOLA UM LUGAR DE FAZER CENTILÍNGUE

TU ENTRAS NA SALA DE AULA E COMEÇA COELVA

COMEÇA ENTRAR UM MONTE DE CÁA MEMBECA

ONDE SE COLOCA CAIRINA

 

CEDRELACEAS COMEÇA A PENSAR

FLUTUA FEITO CHATIM ONDE COMEÇA A CABALINA

DORMI FEITO CHANDEL ONDE SONHA COM CALASTICO

ACORDA NO FINAL DA AULA FEITO UMA CELÉPORA

 

CEFALANDRA COMEÇA A DIALOGAR

FALA COM CENTINÓDIA ONDE PODE-SE SENTAR

CHORAL COMEÇA A GRITAR NA AULA

E OS TRÊS COLOCAM-SE CABARBANDA

 

CHAUVINISMO PEGA O APAGADOR E COMEÇA A CECYDOMIA

OS CERUMEN COMEÇAM A RIR DE TODOS

CENTIARE IRRITADA JOGA O CABAZETE

E CABISALVA É ACERTADA