sexta-feira, 28 de agosto de 2015

MOVIMENTO GREVISTA UFMT: INFORMAÇÃO

Hoje completa exatamente 90 dias de greve em 40 unidades de ensino no País, sendo três instituições e 37 universidades federais. Ontem (27) e hoje (28) servidores federais fizeram manifestação em Brasília. Segundo o site do ANDES, ontem, os servidores federais promoveram o “trancaço” de todos os acessos do Bloco C do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPog) como forma de reivindicar uma nova reunião com o governo. Hoje, os professores fizeram manifestação em frente ao Ministério da Educação (MEC) com o intuito de forçar o Ministro da Educação a dialogar com os professores, uma vez que desde o inicio da greve, Renato Janine Ribeiro apenas utiliza as redes sociais para postar comentários sobre o movimento grevista.
Até a presente data não houve acordo entre grevistas e governo e uma nova reunião está marcada para o dia 03 de setembro.
Além do reajuste salarial [reajuste salarial de 27, 3% e data-base], os professores protestam contra o corte de 11 bilhões feito pelo governo na área da educação pública. Esse corte atinge diretamente a redução do número de bolsas, paralisação de obras, cortes na pós-graduação, suspensão de programas e novos projetos, demissão de trabalhadores terceirizados, pagamento de despesas básicas, como energia elétrica e aquisição de materiais de limpeza.
 FONTES: 
http://grevenasfederais.andes.org.br/
http://g1.globo.com/educacao/noticia/2015/08/greve-em-universidades-federais-completa-3-meses-com-ato-em-brasilia.html

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

CONVITE ADUFMAT


DIVULGAÇÃO DE EVENTO DE LITERATURA


MOVIMENTO GREVISTA - UFMT; PAUTA INTERNA DE REIVINDICAÇÕES DO CAMPUS DE RONDONÓPOLIS

Segue para conhecimento geral, a pauta interna de reivindicações entregue à Reitora da UFMT, Profa. Dra. Maria Lúcia Cavalli Nerde no último dia 18/08:

Construção imediata do Centro de Lazer e
Cultura;
• Construção imediata de salas para professores
porque muitos estão lotados em laboratórios ou
simplesmente não têm onde ficar;
• Conclusão imediata dos laboratórios de
Geologia e Geomorfologia, Cartografia, Planejamento
Ambiental e Urbano, Paisagem, Ensino e
Geografia;
• Aquisição dos equipamentos já licitados, mas
que ainda não foram entregues;
• Construção do Hospital Universitário de
Rondonópolis com base na criação do curso de
Medicina, tendo em vista a expansão da área de
saúde;
• Construção do prédio das Pós-Graduações;
• Construção de um banheiro externo no
Laboratório de Climatologia;
• Reforma imediata do Prédio Central e do ICAT,
bem como reparos necessários nos demais
prédios;
• Construção imediata de instalações para as
áreas que estão “provisoriamente” lotadas em
containers;
• Aquisição da Fazenda Experimental para os
cursos de Zootecnia, Engenharia Agrícola e
Ambiental e Mestrado em Engenharia Agrícola;
• Aquisição de ônibus com 50 lugares para aulas
práticas de campo (executivo);
• Instalação de sistema de monitoramento e
alarme no Laboratório de Geoprocessamento;
• Construções imediatas de um anfiteatro, mini
auditórios e auditórios;
• Melhoria no acesso à internet fixa e do sinal
wireless;
• Investimento imediato em acessibilidade;
• Melhoria do acervo da biblioteca;
• Conclusão de todas as obras em andamento no
Campus;
• Aquisição de veículos novos (caminhonetes);
• Investimento e melhoria da casa do estudante e
construção imediata de uma nova casa de
estudantes;
• Serviços de avaliação da qualidade da água
(que já foi contaminada);
• Investimento em dedetização e desratização
do Campus;
• Construção de um ginásio poliesportivo;
• Construção de uma nova guarita.
2. AUTONOMIA
• Providenciar IMEDIATAMENTE a autonomia
administrativa e financeira para o Campus de
Rondonópolis;
• Garantir a transferência do orçamento
destinado ao Campus de Rondonópolis;
• Extinção do SISCOFRE, que fere a democracia
universitária.
3. REMUNERAÇÃO/ CONTRATAÇÃO
• Aumento do valor das funções gratificadas
para coordenadores de ensino, chefes de
departamento, assessoria de comunicação,
supervisor de cultura e outras funções gratificadas;
• Realização de concurso público para docentes
e técnico-administrativos.
4. ADMINISTRAÇÃO
• Melhoria nas políticas de capacitação docentes;
• Ampliação e garantia dos direitos a transporte
para trabalho de campo, viagens de estudos,
extensão e pesquisa aos docentes e discentes;
• Garantia de diárias e passagens para participação
em eventos nacionais e internacionais.
• Continuidade do Projeto Qualidade de Vida
para os docentes e técnico-administrativos do
Campusde Rondonópolis;
• Melhoria das condições e refeições do
Restaurante Universitário;

• Construção de cantinas universitárias.

domingo, 23 de agosto de 2015

PRATA DA CASA

 Licenciada em Letras (2000) e Especialista em Língua Portuguesa (2004) pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT / Rondonópolis); Mestre em Educação (2009) pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT / Cuiabá); e Pedagoga (2012) pela Faculdade Albert Einstein (FALBE / Brasília).

Atualmente, cursa o doutorado em Educação da Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho - UNESP, em Presidente Prudente. É estudiosa da área Educação e Linguagem, com interesse por leitura, literatura infantil, formação e trabalho docente na Educação Infantil. Integrante do Centro de Estudos em Leitura e Literatura Infantil "Maria Betty Coelho Silva" (CELLIJ) - da FCT/UNESP.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA UFMT

Durante a Assembléia da Adufmat realizada ontem no Anfiteatro do Campus Universitário de Rondonópolis foram discutidos os seguintes itens da pauta:
1. A divulgação do término da greve durante o mês de agosto é uma FALÁCIA;
2. No dia 18 de agosto a Reitora a UFMT, Profa. Dra. Maria Lucia recebeu uma série de reivindicações de melhorias do espaço físico dos campi da UFMT. A ação referiu-se ao movimento "ABRE OS COFRES REITORES" ocorrido em todas universidades federais brasileiras;
3. Até a presente data, o governo se recusa a manter diálogo com o movimento grevista, no entanto, divulga na imprensa nacional que está aberto ao diálogo. O Ministro da Educação e Cultura até a presente data não fez qualquer espécie de pronunciamento sobre o movimento grevista nas universidades federais brasileiras;
3. O governo apenas fez a proposta de parcelamento de 21% em quatro anos [2016/2019];
4. Alguns dos professores sindicalizados propuseram novas ações de manifestação grevista;
5. Hoje, a partir das 17h haverá panfletagem na Feira Livre da Vila Aurora;
6. Haverá MANIFESTAÇÃO DE GREVISTAS NO CONGRESSO FEDERAL marcada para o dia 27 de agosto, alunos e professores interessados em participar  de tal manifestação deverão procurar a Adufmat até a próxima segunda-feira (24/08)


INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA UFMT

Profa. Ms. Marky Lion após a Assembléia da Adufmat

INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA UFMT


Profas. Dras. Sheila e Márcia durante o término da Assembléia da Adufmat

INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA UFMT

 Calma companheiros de luta! Não é o busto do Prof. Ms Miguel Espinoza, é o Prof. Ms. Miguel Espinosa apoiando a greve e propondo a renúncia do Ministro da Educação e Cultura. Fora Janine!!!!

DIVULGAÇÃO DE EVENTO DE LITERATURA PORTUGUESA

III Jornadas de Literatura Portuguesa:
Dialogia na Literatura Portuguesa
07 e 08 de outubro de 2015
Em memória da Profa. Lílian Lopondo

“Não é de hoje que a Literatura Ocidental vem estabelecendo diálogos com outros textos e com outros sistemas semióticos. [...] Tais diálogos são importantes e significativos na medida em que simultaneamente põem em xeque o saber constituído e reavaliam o papel do indivíduo em relação ao outro, ao seu semelhante.”
Lílian Lopondo

A dialogia se estabelece não apenas entre textos literários, mas também em relação a outras esferas do conhecimento, como a filosofia, história, religião, política, e também com outras artes, como cinema, pintura, escultura, música, etc.
Deste modo, convidamos os pesquisadores a esta homenagem à Profa. Lilian Lopondo, trazendo “à baila (e à discussão) a análise dialógica” de textos e autores significativos da literatura portuguesa, ao preferencialmente apresentarem esta abordagem dentro dos seus trabalhos.

Lembramos que as inscrições vão até 31 de agosto de 2015.
As comunicações deverão ter duração de 15 minutos.
Os resumos deverão ser enviados ao email: celp@usp.br, contendo as informações abaixo discriminadas:



III Jornadas de Literatura Portuguesa:
Dialogia na Literatura Portuguesa
07 e 08 de outubro de 2015
Em memória da Profa. Lílian Lopondo

Ficha de Inscrição - Comunicação

NOME COMPLETO:

ORIENTADOR:

PROJETO DE PESQUISA:
NÍVEL:

TÍTULO DA COMUNICAÇÃO:

RESUMO:


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Professores da UFRJ usam outdoor para pedir diálogo com ministro
6

 Ouvir texto
 
0:00
 Imprimir Comunicar erro
  • Fábio Motta/Estadão Conteúdo
São Paulo - O ministro da Educação, Renato Janine, aparece caracterizado como Mr. Burns, o personagem vilão do desenho animado Os Simpsons, em um outdoor fixado no campus da Praia Vermelha (zona sul) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Assinada pela Associação dos Docentes da UFRJ (Adufrj), a peça faz parte da campanha #dialogaJanine, que reivindica mais diálogo entre o ministro e o movimento grevista das Instituições Federais de Ensino (IFES), iniciado no dia 28 de maio.
Os professores afirmam que todos os contatos até o momento foram com secretários do ministério. Segundo a Adufrj, Janine só se posiciona por redes sociais e nunca diretamente com professores, técnicos e estudantes. "O MEC reitera que está aberto ao diálogo. Desde o início da greve, as entidades sempre foram recebidas no MEC e continuarão sendo. É importante destacar que o diálogo tem sido feito pela instituição MEC", informou o ministério por meio de nota.
Fonte:http://educacao.uol.com.br/noticias/agencia-estado/2015/08/18/

MOVIMENTO GREVISTA: ASSEMBLÉIA DA ADUFMAT

Data e horário: 20/08/2015 às 14h
Local: Anfiteatro do Campus Universitário de Rondonópolis.

Pauta: 

Informes;
Encaminhamento das estratégias de negociação ao Comando Nacional de Greve

MOVIMENTO GREVISTA UFMT

Reitora recebe pauta de reivindicações e demanda para gestões junto ao governo federal

Publicado em Notícias | 18/08/2015

 A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Cavalli Neder, participou na manhã desta terça-feira (18), de reunião na sede da Adufmat – Seção Sindical, de reunião com representantes da entidade, dos Comandos de Greve dos docentes e dos técnicos administrativos, e de estudantes dos câmpus de Cuiabá, Rondonópolis, Araguaia e Sinop. Os objetivos foram entregar a pauta interna de reivindicações dos professores, em greve desde o dia 28 de maio, e solicitar o apoio da reitora nas negociações da pauta nacional com o governo Federal, tendo em vista que ela preside a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) desde o dia 28 de julho.
“Estamos mobilizados aproveitando para entregar à reitora as reivindicações relacionadas às questões do nosso cotidiano”, disse o presidente da Adufmat, professor Reginaldo Silva de Araujo. Essa pauta consta de 26 itens contemplando os câmpus de Cuiabá, Sinop e do Araguaia. A Adufmat de Rondonópolis é uma seção sindical daquela região e entregará a pauta em outro momento, segundo o representante da entidade, professor Douglas Ferreira. Em relação à pauta nacional, Reginaldo Silva informou que “a reitora está conosco nessa caminhada no sentido de pressionar o governo, e temos a expectativa de contar com os reitores porque eles têm a responsabilidade de conduzir a gestão das universidades”. A pauta nacional inclui o reajuste salarial, cuja contraproposta aos 21% divididos em quatro vezes oferecidos pelo governo é de 19,7% de uma só vez, em 2016.
“Fui convidada a receber a pauta interna e estou aqui para um diálogo franco e aberto”, disse Maria Lúcia Neder. “Farei a resposta ao documento com muito empenho e responsabilidade, porque há questões profundas e estruturantes sobre as quais é preciso maior discussão”, disse ao recebê-la. Sinalizou a possibilidade de adotar a mesma metodologia definida com relação à pauta interna dos técnicos administrativos, que é a discussão coletiva por meio de comissões para tratarem de assuntos específicos. A pauta foi entregue pelo Sindicato dos Servidores (Sintuf) no final de junho e as comissões com representantes da Instituição e da categoria estão instaladas.
Sobre os encaminhamentos em nível nacional, afirmou que “nosso papel é trabalhar politicamente para que o governo responda o mais rapidamente possível encaminhando as discussões”. Informou que “estivemos com o Andes (Sindicato Nacional dos Docentes) e com a Fasubra (Federação dos Sindicatos dos Servidores das Universidades Brasileiras), como representante da Andifes, e nesse momento há uma possibilidade de estreitar o diálogo”. Segundo ela, a greve é um direito dos trabalhadores, mas a celeridade é necessária, pois quase 20 mil alunos estão com as atividades paradas há quase três meses e o orçamento anual será votado no início de setembro pelo Congresso Nacional.
A reunião entre as entidades dos servidores, os comandos de greve e a Diretoria Executiva da Andifes ocorreu no último dia 12, na sede da Andifes, em Brasília. As duas categorias reapresentaram suas pautas de reivindicações e pediram apoio da Associação para melhorar o processo de interlocução com o Governo. A presidente da Andifes, Maria Lúcia Cavalli Neder, informou à época que a Associação solicitou ao Ministério da Educação intensificação do diálogo com os comandos de greve para que se acelere o fim da paralisação. A Andifes também se compromete a compor mesa de discussão sobre as demandas, após o encerramento da paralisação.
Fonte: http://www.ufmt.br/ufmt/site/noticia/visualizar/24046/Cuiaba

terça-feira, 18 de agosto de 2015

DIVULGAÇÃO DE EVENTO UNICAMP/OUTUBRO



   PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS 
Cidade Universitária “Zeferino Vaz”.
Campinas, 18 de agosto de 2015.

Prezados Docentes, Alunos e Funcionários:


A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC) os convida para participarem do 2º Congresso de Extensão da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM), que será  evento integrante às comemorações da UNICAMP ANO 50,  e acontecerá de 9 a 12 de outubro de 2015, na UNICAMP, Centro de Convenções, com o tema Extensão e Sociedade: a indissociabilidade entre o Ensino, Pesquisa e Extensão.

A participação da comunidade UNICAMP é de suma importância para que se alcance os objetivos do 2º Congresso de Extensão AUGM, que trará  à discussão qualificada a Extensão intimamente imbricada com Ensino, Pesquisa e Extensão de maneira a poder, sobre sólidas bases teóricas, reafirmar e fazer evoluírem estes conceitos e que por meio de todos sejam introduzidas ações transformadoras da sociedade, deixando de lado modelos ultrapassados do ponto de vista da ação extensionista brasileira.

2º Congresso de Extensão da AUGM está dividido em três eixos de discussão e as inscrições/submissão de trabalhos estão disponíveis até dia 21/09/2015.

Com o apoio da AFPU e do GGBS (obrigatória apresentação de trabalho) os funcionários estão ISENTOS da taxa de inscrição. Alunos da UNICAMP também estão ISENTOS.



Mais informações por meio do endereço eletrônicoaugm@reitoria.unicamp.br

Descrição:
                http://www.preac.unicamp.br/augm/imagens/quadroevento.jpg


Atenciosamente,

Marilisa de Melo Freire Rossilho
Universidade Estadual de Campinas
University of Campinas
Comunicação e Relações Institucionais
Communication and Institutional Relations
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
Extension/Outreach

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

AGENDA DO MOVIMENTO GREVISTA UFMT/ Cuiabá

18/08 às 9h - ENTREVISTA COLETIVA COM A IMPRENSA LOCAL; E DIVULGAÇÃO DA PAUTA INTERNA DE REIVINDICAÇÕES A SER     ENTREGUE A REITORA DA UFMT;
         às 13h - ASSEMBLÉIA GERAL;
         às 16h - REUNIÃO SINDICAL DOS CAMPIS;
         às 18h - BALANÇO GERAL DA GREVE;

19/08 às 9h - DEBATE: CONTRARREFORMA TRABALHISTA E SINDICAL - ZÉ MARIA (CONLUTAS);

20/08 às 9h - DEBATE: CONTRARREFORMA ADMINISTRATIVA/ESTADO - SARA GRANEMANN (UFRJ)

21/08 às 14h - DEBATE: CONTRARREFORMA TRIBUTÁRIA - CLAIR HICKMANN (SINDIFISCO)

DIVULGAÇÃO DE EVENTO LÍNGUA & LITERATURA


quinta-feira, 13 de agosto de 2015

INFORMAÇÃO SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA UFMT






ENTREGA DA PAUTA INTERNA PARA REITORA
18/08/2015 - Terça-feira
Saída UFMT/ROO: 7h
Entrega Pública (com cobertura da imprensa): 16h
Retorno UFMT/Cuiabá: 20h

Aos professores e alunos será fornecido transporte (micro-ônibus ou van, dependendo da quantidade de interessados) e R$ 50,00 para alimentação.
Favor dar o nome na ADUFMAT/ROO para a Rosa até segunda-feira, 17/08, às 11h.
CLG
Prof. Douglas

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

DIVULGAÇÃO DE EVENTO NA ÁREA DE LINGUAGENS.



VII SEMINÁRIO DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS DA UNESP DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SÃO PAULO

TEMA: ESTUDOS DA LINGUAGEM: DEMANDAS EM TEMPO DE GLOBALIZAÇÃO
DATA: 17 A 19 DE NOVEMBRO DE 2015
INSCRIÇÕES ABERTAS PARA COMUNICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE PAINÉIS.

 http://selinunesp.wix.com/selin2015

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Reitora da Universidade Federal de Mato Grosso é a nova Presidente da Andifes

Andifes elege nova diretoria executiva

Publicado em Notícias | 29/07/2015

A reitora Maria Lúcia Cavalli Neder, da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), foi eleita ontem (28), em Brasília, a nova presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Juntamente com ela, assumem a Diretoria Executiva a reitora Ângela Paiva (UFRN), como 1ª vice-presidente, o reitor Anísio Brasileiro (UFPE), como suplente, a reitora Valéria Kemp (UFSJ), como 2º vice-presidente e o reitor Minoru Kinpara (UFAC) como suplente.
Em seu discurso, a presidente Maria Lúcia destacou a importância da atuação coletiva da Andifes ao salientar que a Diretoria Executiva trabalhará como meio de interlocução. “Daremos continuidade às atividades deste colegiado, defendendo nossos princípios, lutas e diretrizes como instituição social que somos. Atuaremos sob a compreensão do momento político e econômico, mas na defesa da democracia, das Universidades Federais e da educação como eixo estruturante no processo de desenvolvimento do país”, disse Maria Lúcia.
A nova presidente da Andifes falou sobre algumas prioridades, como a consolidação da expansão das universidades, com foco na pós-graduação, formação de professores, busca da qualificação e excelência do ensino, em seus vários níveis, e comprometimento com o Plano Nacional de Educação (PNE). “A Associação manterá sua linha de diálogo com o Governo, Congresso e a sociedade, defendendo o Programa de Desenvolvimento das Universidades Federais (PDU), onde estão postos todos esses eixos que levam ao avanço da educação”, afirmou.
Interlocução
Maria Lúcia também manterá a interlocução com as entidades representativas da comunidade universitária, como Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Priofes) e União dos Estudantes (UNE). Além dessas instituições, o diálogo permanente será mantido com as entidades das comunidades científicas, como SBPC, ABC e outras.
O secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (SESu/MEC), Jesualdo Pereira, acompanhou a posse e reforçou a continuidade do processo de interlocução com a Andifes. Jesualdo Pereira aproveitou o momento e adiantou para diretoria eleita algumas ações da SESu, como o andamento das negociações com os docentes e técnico-administrativos em greve, e falou que em breve apresentará um balanço das negociações individuais que foram feitas com os reitores, sobre a análise da situação econômica de cada universidade. O secretário disse que será marcada uma reunião com o ministro da educação, Renato Janine, para apresentação da nova diretoria.
A Diretoria Executiva 2014/2015 fez a transmissão de cargo e apresentou um balanço da gestão, destacando o diálogo com os diversos setores do Poder Executivo, Congresso, entidades de classe, as discussões de temas estruturantes para as universidades, as ações das comissões, colégios e fóruns ligados à Andifes e os desafios, principalmente os relacionados ao orçamento. A Diretoria Executiva eleita cumprirá o mandato de um ano.
Diretoria Executiva
Presidente: reitora Maria Lúcia Cavalli Neder (UFMT)
1º vice-presidente: reitora Ângela Paiva (UFRN)
Suplente: reitor Anísio Brasileiro (UFPE)
2º vice-presidente: reitora Valéria Kemp (UFSJ)
Suplente: reitor Minoru Kinpara (UFAC)
Secretário executivo: Gustavo Balduino
Fonte: http://www.ufmt.br/ufmt/site/

CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA DA ADUFMAT





O COMANDO DE GREVE DA ADUFMAT/ROO CONVOCA TODOS OS SINDICALIZADOS PARA A ASSEMBLÉIA GERAL, A REALIZAR-SE NO DIA 05/08/2015 ÀS 14H NO ANFITEATRO DO CAMPUS, PARA DISCUTIR A SEGUINTE PAUTA DO DIA:
1. INFORMES;
2. PAUTA LOCAL;
3. ATO DO DIA 13 DE AGOSTO

domingo, 2 de agosto de 2015

INFORMAÇÕES SOBRE A ÚLTIMA ASSEMBLÉIA DA ADUFMAT - 31/01/2015

No dia 31 de julho de 2015 foi realizada no Anfiteatro do Campus Universitário de Rondonópolis/UFMT a Assembléia da Adufmat [Associação de docentes da UFMT].  Os professores deliberaram sobre os seguintes itens:
1. Contratação de professores via OS e terceirização;
2. Encaminhamento para o Fórum do Andes a inclusão do tópico "aposentadoria integral";
3. Posicionamento da Reitoria da UFMT sobre o movimento grevista e sobre os cortes do governo que incidem sobre investimentos na educação superior;
4. Manifestação contrária ao parcelamento do reajuste salarial e contra os 19,7% (em duas vezes [2016-2017]) proposto pelo governo na última reunião realizada com o Andes;
5. Reafirmação dos 27, 73% de aumento em parcela única para 2016;

Os professores Douglas e Laudenir chamaram a atenção dos docentes presentes de que o reajuste salarial é apenas um dos itens da pauta do movimento grevista. O acordo feito entre governo e professores sobre tal item não implica em suspensão do movimento grevista!

A Assembléia da Adufmat se encerrou com o convite do Prof. Dr. Douglas para a participação dos docentes na Marcha dos Servidores Federais que acontecerá no dia 06 de agosto de 2015 em Brasília - DF. Os interessados em participar da marcha deverão entrar em contato com a Rosa na sala da Adufmat.

Até a próxima Assembléia da Adufmat.


INFORMAÇÕES SOBRE A GREVE DOCENTE UFMT

Mesa diretora da Assembléia da Adufmat realizada no dia 31 de julho de 2015 às 14h no Anfiteatro do Campus Universitário de Rondonópolis. Da esquerda para a direita: Prof. Dr. Douglas, Prof. Dr. Benjamin, Prof. Dr. Laudenir e Prof. Ms. Tatti.

INFORMAÇÕES SOBRE A GREVE DOCENTE UFMT

Prof. Ms. Miguel Espinoza [Chefe do Departamento de Letras] discursando sobre a reafirmação da greve e o fortalecimento da pauta original.

INFORMAÇÕES SOBRE A GREVE DOCENTE UFMT

Prof. Dr. Benjamim sugerindo mais ações culturais durante o movimento grevista